14 de dezembro de 2011

Resenha: Confissões de um Turista Profissional - Kiko Nogueira

 


Confissões de um Turista Profissional
Autor: Kiko Nogueira
Editora: Novo Conceito
Páginas: 94
Sinopse: Quem gosta de viajar e viaja mesmo (isto é, não faz turismo pra inglês ver), sente uma vontade danada de falar a verdade sobre os lugares que visitou. Coisas como: vale a pena todo aquele trabalho no Louvre para não ver a Monalisa? Existe algum lugar mais insalubre do que uma barraca de praia no Nordeste? Ou ainda: por que o Brasil precisa de mais uma obra de Oscar Niemeyer, o veterano arquiteto que deixa um rastro de concreto aonde quer que vá? Mas falar essas coisas é, no mínimo, tornar-se um chato. Pois Jota Pinto Fernandes, o alter ego de Kiko Nogueira, é o chato que vive em cada viajante. Corajoso e desbocado o suficiente para dizer o que as agências e seu amigo que acabou de chegar de Nova York nunca falarão. Escrito pelo ex-diretor da revista Viagem e Turismo e do Guia Quatro Rodas, da Editora Abril, Confissões de um Turista Profissional é uma leitura para quem quer olhar as lindas fotinhos no celular, na volta daquele pacote inesquecível, e pensar: "E não é que era isso mesmo...?"

***
Sabe aquele diário de bordo que você anota as qualidades e defeitos de um lugar? É bem assim, o Confissões de um Turista Profissional. Nele, Jota Pinto Fernandes, alter ego de Kiko Nogueira, vai contar um pouco de suas experiências - às vezes não tão boas - sobre os locais que visitou.
Desde territórios do próprio Brasil, como lugares internacionais, o livro é composto de crônicas, que falam do mundo do turismo - turismo sexual, turistas paulistas, e também cita sobre a Monalisa e o McDonalds - Kiko, faz de modo sutil  uma crítica e demonstração de situações-problemas do capitalismo (tipo o consumismo), falando até do jeito do arquiteto Oscar Niemeyer e sua fama de formas esquisitas e a natureza de concreto. Ao meu ver, o autor em certos pontos, deixou a leitura bem leve, descontraída. Em outros, era uma coisa bem mecânica... São textos curtos e leves, apesar das interpretações que eles podem gerar. Um livro curto, para ser companheiro de sua tarde. Revela um outro lado das viagens que as pessoas dizem, muitas vezes, maravilhosas. Humor e acidez na medida certa.

Beijos, e até mais!

Um comentário:

  1. Quando vi este livro pela 1ª vez não pensava que era assim...parece ser muito legal..espero algum dia ler ele tb!!!!

    bjus

    ResponderExcluir